Partilhar
Partilhar em:

21 dicas científicas para ser melhor de cama - Homens e mulheres

21 dicas científicas para ser melhor de cama - Homens e mulheres

Ser bom de cama é ser considerado por algum parceiro sexual alguém que sabe dar prazer e também curtir o momento. De maneira simples, é ser lembrado como uma ótima experiência, alguém com quem você repetiria a dose. A sexualidade é fonte inesgotável da curiosidade humana e também de assunto para ser pesquisado no âmbito científico. Pensando nessa curiosidade infinita e no prazer que todos merecem ter, o umCOMO mergulhou nas pesquisas e reuniu 21 dicas científicas para ser melhor de cama.

Hábitos e atitudes para ser melhor de cama

1. Alimentos afrodisíacos

Uma das autoras do livro 'Great Food. Great Sex' (Boa comida. Bom sexo), Lynn Edlen-Nezin ressalta o poder dos alimentos afrodisíacos e como eles podem deixar as coisas mais excitantes. Que tal incluí-los na refeição com o seu parceiro?

2. Não abuse de álcool e cigarro

É claro que o sexo após sair para tomar umas está mais do que aprovado. No entanto, já está cientificamente comprovado por estudos [5] da Universidade de Nova York em parceria com os Arquivos de Comportamento Sexual que quando consumidos em excesso eles costumam prejudicar o desempenho sexual e até causar problemas de disfunção. Portanto, evite estar sempre sob efeito de álcool ou drogas já que isso pode não te deixar mostrar a sua melhor versão na cama.

3. Mas, um pouco de cerveja pode ser bom

Ok, nós acabamos de falar que o álcool pode ser prejudicial na performance sexual. A boa notícia dessas dicas científicas para ser melhor da cama é que 2 copos podem ter o efeito contrário, já que te deixam mais relaxado e acabam com a ansiedade e nervosismo, grandes responsáveis pela ejaculação precoce.

4. Considere o yoga

É sério. Um estudo publicado em 2008 pelo The Journal of Sexual Medicine comprovou que os praticantes de yoga transam mais gostoso porque são pessoas mais relaxadas, atentas e estão em sintonia com o próprio corpo. Além disso, para eles também é muito mais fácil aproveitar algumas dessas posições de yoga para fazer sexo.

5. O ambiente faz a diferença

Se é você que está conduzindo a noite, acredite, o ambiente faz inconscientemente faz uma boa diferença para ser considerado bom de cama. Uma iluminação adequada, aquela playlist que 'por acaso' estava tocando e a cama arrumada ajudam a aumentar a conexão entre os parceiros sexuais e deixam boas lembranças sobre a transa, o que aumenta suas chances de ser considerado 'bom de cama' pela outra pessoa. Isso é o que a sexólogoa Alicia Sinclair informou ao site da Insider [3].

6. Fale sobre sexo

De acordo com a pesquisadora sexual do Laboratório de Saúde Sexual da Universidade de Ketucky, Kristen Mark, ao site Today [4], conversar sobre sexo com o parceiro faz uma diferença brutal no desempenho sexual. Em outras palavras, nada melhor do que uma boa conversa para saber como realmente agradar o seu parceiro na cama e então colocar isso em prática.

7. Sentir-se bem com o seu corpo

De acordo com a Ph.D. em saúde sexual Emily Nagosky em uma entrevista ao Make It Better [10] , sentir-se bem com o próprio corpo é um dos segredos para se livrar das inseguranças na cama. A principal dica dela para lidar com isso é simples: se olhe no espelho, conheça o seu corpo e aceite-se assim.

As preliminares e as zonas erógenas

Um estudo [1] publicado pelo neuropsicólogo britânico Oliver Turnbull mapeou as zonas erógenas do corpo que mais davam prazer a homens e mulheres. Por razões óbvias o clítoris, a vagina e o pênis ficaram no topo da lista. Mesmo assim, outras partes do corpo se mostraram tão importantes quanto a zona íntima para estimular boas sensações. E todas elas têm um motivo para que você não pule direto para a próxima etapa das dicas científicas para ser melhor de cama são as seguintes:

8. Aposte no beijo

Quando o assunto são as zonas erógenas a boca é tão importante quando aquela fungada no pescoço, já que um beijo é capaz de sensibilizar até 146 músculos do corpo e estimula a produção de ocitocina, que é conhecido como o hormônio do amor e uma de suas atuações é no aumento do prazer do contato íntimo e da libido, tanto para eles quanto para elas.

Se você não é totalmente seguro com seu beijo, basta dar uma conferida no nosso artigo sobre como beijar bem.

9. Pescoço e nuca

Falando em fungada no cangote, as boas sensações que os estímulos nessa região provocam estão diretamente relacionadas a uma explicação lá dos tempos das cavernas, quando os pelos dessa região se arrepiavam para aquecer os homens do frio. Em sua obra The Art of Kissing (A Arte de Beijar) best-seller norte-americana o autor Willian Cane revelou que 96% das mulheres entrevistadas gostavam de beijo no pescoço, enquanto com os homens apenas 10% afirmaram se importar com isso. De qualquer forma, na linguagem dos beijos, os estímulos no pescoço e nuca são considerados 'porta de entrada' para chegar aos finalmentes.

10. Orelhas

Não se sinta estranho por gostar dos estímulos na orelha, mas saiba fazê-los. A explicação para as orelhas serem tão excitantes é o fato de que o lóbulo auricular é extremamente sensível à respiração e estímulos e essa vibração se transforma em poderosos estímulos sexuais para o cérebro.

11. Rasgue elogios

Por mais que exista sexo casual o momento é sempre de entrega. E para que as pessoas desfrutem de cada segundo e tenham boas lembranças, um estudo comentado na NyMag [6] comentou que fazer a outra pessoa se sentir especial é uma peça chave para manter o estímulo e deixar tudo ainda mais interessante.

12. Toquem-se

Lembra da onitocina, já comentada aqui? Ela também é liberada com estímulos do tato. Uma boa massagem corporal pode elevar os níveis deste hormônio sexual e deixar qualquer um louco para transar ali mesmo. Garanta a sua esperteza na cama e aprenda a fazer uma massagem sensual.

13. Jamais ignore o clítoris

A menos que você seja homem homossexual, jamais se esqueça do clítoris. Essa ferramenta do prazer é responsável pelo orgasmo de 75% das mulheres, de acordo o infográfico The Orgasm by The Numbers [12]. A dica é estudar, ler sobre o tema, saber onde ele fica. Sabendo estimular o clitóris você tem um ponto a mais na ranking dos 'bons de cama'.

Na hora H

Sexo bom é aquele em que os dois parceiros ficam satisfeitos e conseguem atingir o orgasmos, que por sinal, são incessantes objetos de estudos científicos. Com algumas pesquisas já feitas nessa área, já sabemos que algumas das dicas científicas para :

14. Pense no prazer de ambos

Um estudo [2] sobre as diferenças nos orgasmos entre gays, lésbicas, homens e mulheres heterossexuais no Estados Unidos constatou que 95% dos homens heterossexuais sempre chega ao orgasmo enquanto com as mulheres héteros isso só acontece 65% das vezes. A explicação para essa disparidade foi o fato de que as mulheres são seres mais altruístas e na grande maioria das vezes estão até mais preocupadas com o prazer do parceiro do que com elas mesmas. Ou seja, se você é homem, demonstre e aja como alguém que também pensa no prazer da sua parceira. Se você é mulher, continue pensando prazer dele mas não se esqueça que você também merece gozar e almeje também o seu próprio orgasmo.

15. Preste atenção na respiração do outro

Embora algumas pessoas possam fingir, a frequência respiratória do parceiro ajuda a desvendar o que ele realmente está sentindo. De acordo com o especialista em sexo Steve McGough em entrevista ao site Insider [3], ao invés de ficar perguntando ao outro se falta muito para ele gozar e causar uma ansiedade desagradável, o ideal é tentar decifrar a respiração e ir mudando o ritmo dos movimentos até perceber o que realmente agrada aos dois. Geralmente, quanto mais intensa e ofegante os suspiros, mais próximo está o orgasmo.

16. Masturbem-se

Já faz tempo que caiu por terra pensar que sexo é apenas a penetração. Um dos conceitos mais importantes dentro dessa esfera é a masturbação, maneira mais fácil de chegar a um orgasmo para uma mulher, segundo as descobertas do biólogo Alfred Kinsey em 1940.

17. Descubra a melhor posição

Saber qual é a sua posição preferida já é um bom começo e ter um repertório das outras é sensacional. Então, descubra qual é a posição que mais agrada ao seu parceiro e variem entre elas. Essa é a sugestão de Beverly Whipple, um dos autores do livro The Science of Orgasm (A Ciência do Orgasmo).

Se você não sabe muito bem por onde começar, sugerimos as posições sexuais para estimular o ponto G.

18. Pelo menos 13 minutos

Em um estudo publicado pela revista científica canadense J Sex Med, conclui que o tempo médio ideal para a duração da penetração é de 13 minutos. Ainda que muitos homens consigam gozar em 2 minutos, muitas mulheres precisam de 20 minutos ou mais. A média do tempo ideal de acordo com 34 terapeutas sexuais neste estudo é de 13 minutos.

19. Não se reprima

Seus vizinhos podem não gostar deste conselho, mas um estudo publicado pela Universidade de Leeds [9] afirma que existe uma relação direta entre se expressar em voz alta durante o ato sexual e o prazer que isso proporciona. Quer ser bom de cama? Grite e tente não se incomodar com os berros do seu parceiro.

20. Não descarte o lubrificante

Nem sempre a lubrificação natural dá o ar da graça, para essas horas o lubrificante não deve ser um tabu e sim um grande aliado. Um dos estudos publicados por Debra Hernick [8], pela Universidade de Indiana da constatou que mulheres que usam lubrificante durante as relações têm mais orgasmos do que as que não são adeptas dessa prática.

Para te ajudar, saiba como escolher um lubrificante íntimo.

Após o sexo

Com tudo o que você já leu até agora, parece que os cientistas já deixaram mais do que claro o fato de que para ser bom de cama é preciso ir muito além apenas da penetração. É preciso da experiência completa: o antes, o durante e o depois - que é sobre o que vamos falar agora:

21. Carinhos

Sim, mesmo que o sexo seja casual, estudos mostram que momentos de carinho após o sexo contribuem para uma vida sexual mais feliz. Tanto para mulheres quanto os homens. As informações são de um estudo feito por Amy Muise, do departamento de psicologia da Universidade de York, e divulgados em uma matéria do do Today [4].

Veja também: 7 formas de saber se um homem é bom na cama

Se deseja ler mais artigos parecidos a 21 dicas científicas para ser melhor de cama - Homens e mulheres, recomendamos que entre na nossa categoria de Relações Sentimentais.

Referências
  1. http://turnbull-lab.bangor.ac.uk/documents/TurnbullErogenousCortex2013.pdf
  2. https://link.springer.com/article/10.1007/s10508-017-0939-z
  3. http://www.thisisinsider.com/ways-how-to-get-better-at-having-sex-2017-8
  4. https://www.today.com/health/how-be-better-bed-according-science-t109882
  5. https://link.springer.com/article/10.1007/s10508-016-0782-7
  6. http://nymag.com/scienceofus/2017/03/how-to-be-better-in-bed-5-science-backed-tips.html
  7. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/18331255
  8. https://info.publichealth.indiana.edu/faculty/current/herbenick-debra.shtml
  9. http://www.academia.edu/1145736/Evidence_to_Suggest_that_Copulatory_Vocalizations_in_Women_Are_Not_a_Reflexive_Consequence_of_Orgasm
  10. http://makeitbetter.net/better-you/scientific-secrets-better-sex/
  11. http://www.nbcnews.com/id/28449394/#.WdIboVu0PIV
  12. https://www.fastcompany.com/1570466/infographic-day-female-orgasm-numbers-sfw
Bibliografia
  • CANE, William. The Art of Kissing. 2004
  • L. FRIED, Robert. LYNN, Edlen-Nezin. Great Food. Great Sex. 2006
  • R. ROMISARUK, Barry, BEYER-FLORES, Carlos, WHIPPLE, Beverly. The Science of Orgasm. 2006
  • https://www.timeshighereducation.com/books/alfreds-brush-with-pleasure/157174.article#survey-answer
Comentários (0)

Escrever comentário sobre 21 dicas científicas para ser melhor de cama - Homens e mulheres

O que lhe pareceu o artigo?

21 dicas científicas para ser melhor de cama - Homens e mulheres
1 de 2
21 dicas científicas para ser melhor de cama - Homens e mulheres