Partilhar

O que é o BDSM

Por Sara Viega. Atualizado: 23 janeiro 2017
O que é o BDSM

O BDSM é uma das práticas sexuais mais comuns que podem existir, embora para muitos se trate ainda de um tabu ou algo "moralmente incorreto", a realidade é que é a forma de encarar os encontros sexuais e de obter prazer. Se está curioso, em umCOMO esclarecemos para você o que é o BDSM e quais são as principais chaves para o praticar.

Também lhe pode interessar: O que é o Spanking e como praticá-lo
Passos a seguir:
1

BDSM é uma sigla que abrange diversas práticas sexuais, sendo que todos os tipos de práticas, fantasias e expressões são permitidas, por mais obscuras que possam ser. Confira de seguida o que as siglas BDSM significam:

  • B - Bondage e Disciplina
  • D - Dominação e Submissão
  • S - Sadismo
  • M - Masoquismo

É importante referir que no BDSM, essas práticas são levadas a cabo com o consentimento mútuo entre os participantes, de maneira a desfrutarem em conjunto. Também é importante ressaltar que esta troca erótica de poder, pode envolver ou não dor, submissão, cócegas, tortura psicológica, entre outros meios, não envolvendo necessariamente a penetração. De seguida, vamos explicar mais detalhadamente cada uma dessas práticas.

2

O Bondage é um tipo de fetiche normalmente relacionado com sadomasoquismo, em que a principal fonte de prazer consiste em amarrar e imobilizar o parceiro(a). Esta fonte de prazer pode ser simplesmente pela estética, pela restrição da pessoa não conseguir se mexer ou simplesmente pelo prazer erótico. Existem muitas técnicas para praticar o bondage, pode utilizar cordas, algemas, correntes ou grilhões. Muitas pessoas praticam bondage em si mesmas, pois sentem muito prazer apenas no simples fato de estarem amarradas. Na hora de praticar bondage com o seu parceiro(a) é importante ter algumas medidas de segurança em conta para o caso de uma emergência.

Pode saber mais sobre o que é o bondage e como praticá-lo, neste outro artigo.

O que é o BDSM - Passo 2
3

A disciplina é uma técnica de disciplinar ou ser disciplinado por uma pessoa, sempre consentido claro. Nesta técnica manipula-se a pessoa a ser treinada de maneira a ultrapassar os seus próprios limites. Para reforçar as mudanças de comportamento desejadas normalmente são utilizadas tapas ou espancamentos, mas também se pode fazer impedindo a pessoa de assistir tv ou de comer o seu prato de comida favorito, por exemplo.

4

A dominação e submissão inclui vários comportamentos que envolvem troca de poder consensual entre parceiros. Numa relação de dominação e submissão, a pessoa dominadora é aquela que gosta de poder, de mandar no outro e de o ver ser obediente. Mas, para além disso, o dominador tenta proteger, ensinar e guiar pelo caminha do prazer o seu parceiro submisso.

Em contrapartida, o submisso é aquele que sente prazer ao ser guiado e mandado numa relação sexual. Para o submisso, o que o satisfaz psicologicamente e fisicamente é satisfazer o outro. Mas o submisso só deixa o dominador ir até onde ele permitir, se o dominado se sentir desconfortável a qualquer momento, pode pedir para parar. A dominação e submissão pode envolver amarrar, humilhar, espancar e mandar fazer coisas ao submisso.

Aprenda a escolher um colar de submissão com essas dicas.

O que é o BDSM - Passo 4
5

O sadismo é quando uma pessoa sente prazer ao provocar dor física ou psicológica ao seu parceiro sexual, mas com o consentimento deste. Normalmente um sádico é uma pessoa cruel, mas no âmbito do BDSM usamos esta palavra para falar de pessoas que gostam de sexo consentido onde podem causar dor aos seus parceiros.

6

O masoquismo é precisamente o oposto do sadismo, que é quando alguém gosta de receber dor. Existem alguns casais que adotam as práticas sado-masoquistas na sua vida sexual um com o outro, enquanto que há outros casais que têm uma terceira pessoa para essas práticas. Existe ainda quem junte a dominação e submissão ao sado-masoquismo.

7

A tendência é associar o BDSM com o sadismo ou práticas sexuais pervertidas. Muitos casais comuns praticam-nas em menor ou maior grau para dar-lhe vida e quebrar a rotina dos seus encontros sexuais. Por exemplo, de vez em quando pode recorrer à dominação do seu parceiro e desfrutar com o sexo um pouco mais duro ou optar pelo bondage e atá-lo(a) para viver novas experiências.

O BDSM também agrupa toda uma subcultura com uma ampla história cheia de códigos em que entram palavras de segurança, suposição de papéis e diversos tipos de relações convertendo-o num sistema complexo com muitas camadas.

8

Os acessórios são parte fundamental do BDSM e mudam dependendo de qual das siglas decidir levar a cabo. No bondage a chave são as cordas e corrente (desde algemas até sistemas mais complexos), a dominação e submissão inclui artigos de couro como vestuário e chicotes, o sadismo e masoquismo requer peças que permitam criar a união, entre dor e prazer.

Seja uma fantasia sexual ligeira e inocente em casa ou um ato muito mais preparado e frequente, para levar a cabo o BDSM é necessário o consenso de ambos do casal, assim o prazer será partilhado e não apenas uma coisa de um.

O que é o BDSM - Passo 8
9

Embora o BDSM contenha códigos complexos e formas não é mais que outra forma de alcançar o prazer que não deve ser vista com espanto e horror. Por exemplo a fantasia de dominador/dominado é uma das mais comuns e praticadas por todo o tipo de casais, o mesmo ocorre com o bondage ou com os encontros em que um dos membros é ligeiramente "castigado" pelo seu parceiro/a.

10

Se lhe interessa o BDSM e quer experimentá-lo de uma forma mais intensa, em umCOMO convidamos a informar-se de forma profunda sobre o tema, mas sobretudo conversar com o seu parceiro/a, para que se possa tornar numa experiência agradável para ambos e que possam desfrutar desta forma de sexo.

Se pretende ler mais artigos parecidos a O que é o BDSM, recomendamos que entre na nossa categoria de Relações Sentimentais.

Escrever comentário sobre O que é o BDSM

O que lhe pareceu o artigo?
6 comentários
Joseph
Cara, eu curto bastante a ideia, mas só a parte do BD já o SM eu fico um pouco desconfiado, mas quem sabe depois de conhecer melhor néh. Olha as pessoas tem que ser mais mente aberta, BDSM não é nem um monstro de 7 cabeças, Só acho.
Gena
Olá, sou submissa mas não tenho um Dominador Poderiam-me ajudar, orientando-me como encontrar um?
Thalita Morales
Como ser uma perfeita submissa?
Mestre Sinistro
De fato reconheço que o intuito do texto seja desmistificar um pouco o BDSM. Porém retratou o BDSM como forma banal, sendo que em muitos casos ele é visto de maneira mais séria. Ser um praticante de BDSM não é só interesse em ser amarrado ou um sexo mais forte. Exige um estudo de técnicas para que todas as práticas sejam executadas de forma mais segura possível. Sem falar que é visto por muitos também como um estilo de vida, mas independente Dominação e submissão está além de acessórios ou brinquedos, está na postura e comportamento dos participantes. Sugiro que ao falar sobre tal assunto deva ser levado em todos os aspectos possíveis e não de uma forma simplória que acaba menosprezando pessoas que se interessaram e se dedicaram a aprender a arte do prazer por outros meios.
Joseph
Cara concordo, conheci o BDSM por um manga, e no manga mostrava todas as tecnicas e de como fazer, desde o conceito, BDSM não e só uma pequena pratica, necessita de todo um estudo para se executar bem, mas Eu gostei do artigo simples que deu uma esclarecida geral. Parabéns a Autor(a)
Sara Viega (Editor/a de umCOMO)
Oi Joseph! Que bom saber que achou o artigo interessante! Obrigada pelo comentário :)
Fernando
Boa noite, Desculpe usar este canal, mas enviei um email recentemente pra vcs mas até agora não obtive resposta. Gostaria que entrassem em contato comigo sobre algumas matérias relacionadas ao tema BDSM. Obrigado Fernando
miguel mendes
olá chamo-me miguel mendes e adoro praticas de dominaçao sem limites. gostava muito de conhecer mulheres ligadas a esses meios dominadoras e mistresses de hard novas e experientes. com muita sensualidade. se conheçerem alguem mandem para meu mail. obrigado

O que é o BDSM
1 de 4
O que é o BDSM

Voltar ao topo da página