Partilhar

Como tratar o vaginismo

Por Sara Viega. Atualizado: 20 janeiro 2017
Como tratar o vaginismo
Imagem: belelu.com

O vaginismo consiste na contração involuntária dos músculos ao redor da vagina, o que dificulta a penetração fazendo com que a experiência sexual não seja a mais prazerosa. Esta disfunção sexual que gera sintomas de desconforto na mulher, que deve ser atendida a fim de melhorar os encontros íntimos e garantir um maior prazer. Por isso, em umComo.com.br, explicamos-lhe como tratar o vaginismo.

Também lhe pode interessar: Como me masturbar se tenho vaginismo
Passos a seguir:
1

O primeiro passo para tratar o vaginismo é entender o que o causa. O vaginismo não é uma condição física, isto é, não se trata de uma deficiência ou problema com a vagina da mulher, fazendo com que se produzam os espasmos, mas de uma condição a nível emocional ou psicológico que desencadeia esta reação na mulher.

Algumas das causas mais frequentes do vaginismo são:

  • Medo da penetração ou de sentir dor durante o sexo, o que faz com que os músculos se contraiam de forma involuntária.
  • A crença de que a vagina é mais estreita do normal, que possui um hímen grosso demais ou que no orifício vaginal não cabe bem o pênis.
  • O desconhecimento do corpo feminino e da própria vagina por ausência de exploração. Isto é comum em mulheres que nunca se masturbaram ou introduziram objetos na zona vaginal.
  • A reação se desencadeia pelas penetrações dolorosas, más experiências sexuais ou traumas de algum tipo relacionados com o tema sexual.
  • Rejeição ao parceiro que resulta em não permitir a penetração.
2

O primeiro passo para tratar o vaginismo é consultar um sexólogo. Um profissional certificado poderá guiar você e ajudar a superar a condição que faz você produzir os espasmos vaginais. É importante que, durante o processo, tente identificar a possível razão pela qual está experimentando esta disfunção sexual para fazer com que a terapia seja mais efetiva.

3

Os exercícios Kegel são uma boa alternativa para tomar consciência de sua vagina, do solo pélvico, para fortalecê-la e especialmente para melhorar sua elasticidade. Praticá-los ajudará você a ganhar confiança e a se sentir bem mais segura, o que poderia reduzir de forma notável o vaginismo.

Em nosso artigo como fortalecer minha vagina com exercícios Kegel, explicamos como colocá-los em prática.

4

Tratar o vaginismo com terapia sexual e exercícios Kegel ajudará você em grande parte a superar este problema, mas também pode por em prática as seguintes recomendações:

  • Não se precipite tentando logo a penetração, lembre-se que se trata de um processo que deve ser superado pouco a pouco.
  • Explore seu corpo e sua vagina, especialmente se nunca o fez. Olhe no espelho e tente se tocar. É importante que ao fazê-lo esteja relaxada, sinta que contrai as paredes vaginais, respire profundamente e relaxe sem pensar na dor.
  • Uma vez que tenha superado esta etapa, permita que seu parceiro faça o mesmo. Pode começar a introduzir um dedo e, no caso de não sentir desconfortos, passar a introduzir dois. Seguir esses passos é importante para ir avançando pouco a pouco no tratamento do vaginismo.
  • Quando já tiver evoluído no tratamento, poderá experimentar a penetração.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como tratar o vaginismo, recomendamos que entre na nossa categoria de Relações Sentimentais.

Escrever comentário sobre Como tratar o vaginismo

O que lhe pareceu o artigo?

Como tratar o vaginismo
Imagem: belelu.com
Como tratar o vaginismo

Voltar ao topo da página