Partilhar

Tipos de vibradores: conheça as diferenças

Por Diana Oliveira. Atualizado: 7 fevereiro 2019
Tipos de vibradores: conheça as diferenças

A masturbação já provou ser uma atividade saudável. Para muitas mulheres o vibrador funciona como um belo companheiro nas horas de prazer. Pode não substituir o instrumento real, mas há alturas que este amigo eletrônico pode ser um excelente quebra-galho. Mas se apenas quiser explorar novas sensações ou variar a sua vida sexual, também o pode usar a dois.

Se pensa que é difícil usar um vibrador ou até mesmo perigoso, desengane-se. O segredo é procurar os sítios mais prazerosos e seguir as orientações do seu tipo de vibrador. Quantos tipos de vibradores você acha que existem? O umComo mostra-lhe diferentes tipos de vibradores e as suas diferenças. Agora vai poder escolher o modelo ideal para você.

Três tipos de vibradores

Podemos dividir os vibradores por uso clitoriano, vaginal ou anal. Usados a um, ou a dois, servem de estimulação do clitóris, penetração e excitação de qualquer zona erógena do corpo.

  • Os vibradores de uso clitoriano são os mais comuns e não necessitam de penetração. O uso deste equipamento varia de pessoa para pessoa, o mais importante é a duração da sua carga e a intensidade da vibração. Depois, a utilização depende do que for mais prazeroso para quem o está a usar. Há quem o movimente e quem o coloque apenas no sítio que lhe dá mais prazer.
  • Os vibradores de uso vaginal podem incluir ou não um dispositivo de vibração. Estes equipamentos tornam a estimulação mais real e existem mesmo vibradores que simulam o orgasmo masculino. Existem desde vibradores simples a vibradores que emitam o pênis. Estes vibradores possuem veias, curvas, até mesmo testículos e pelos, tornando a experiência mais realista. São inúmeras as possibilidade de espessura e tamanho. Podem ser usados a sós, ou mesmo para uma dupla penetração.
  • Os vibradores anais funcionam de forma muito parecida aos vaginais, mas com formatos um pouco diferentes. O ânus é uma região erógena comum nos homens e nas mulheres. É no entanto uma zona particular, onde é necessário utilizar acessórios específicos. Estes objetos devem ser mais suaves e com uma base mais larga, que evite que escorregue para dentro do reto.
Tipos de vibradores: conheça as diferenças - Três tipos de vibradores

Tipos de Materiais

Um vibrador pode ser feito de diversos materiais. A forma, a textura e até mesmo a dimensão influenciam na hora de prazer.

  • Acrílico, metal, plástico ou látex: Estes materiais são rígidos e podem surgir em vibradores com formas simples ou como pênis maciço. Verifique sempre a composição do material. Vibradores que tenham na sua composição agentes químicos podem ser tóxicos e, por isso, deve usar sempre preservativo.
  • Cyberskin: Imitando a pele humana, este material é um tipo de silicone que tem a propriedade de aquecer ou esfriar. É o que transmite mais realismo, no entanto é um dos mais difíceis de limpar.
  • Elastômetro: É um material bastante flexível e possui uma textura porosa. Devido à sua estrutura acumula bactérias e fungos, o que dificulta a sua limpeza.
  • Silicone: Este é um dos materiais mais maleáveis e fácil de limpar. Tal como o Cyberskin tem a particularidade de ser aquecido ou esfriado.
  • Jelly: É o material com menor durabilidade de todos e é também o mais barato. É transparente, suave e macio e existe em diversas cores e sabores.
Tipos de vibradores: conheça as diferenças - Tipos de Materiais

Alguns Modelos de Vibradores

Bullet e Pocket Rocket

Estes dois vibradores são famosos pelo seu grande poder vibratório, que pode ser controlado remotamente ou com regulagem de velocidade embutida. São especialistas em garantir o maior estímulo possível à mulher. Podem ser posicionados na região ou podem mesmo ser inseridos na vulva. Grande parte das mulheres atinge o orgasmo através da estimulação do clitóris, por isso, estes dois modelos são um sucesso.

Vibrador Personal

Este é o modelo de vibrador mais antigo. Pode ser usado para estimulação exterior ou mesmo para penetração. Normalmente é composto por um plástico rígido de superfície lisa e apresenta várias opções de velocidade.

Anel vibrador

Ideal para usar a dois. O vibrador fica encaixado na base do pênis, de modo a estar em contacto com o clitóris. O anel vibra, dando prazer a ambos. As saliências que tem ajudam a aumentar a estimulação.

Vibrador em U

A parte menor do aparelho deve fica em contacto com o clitóris e a parte maior deve ser introduzida na vulva, estimulando o ponto G. Mas este vibrador pode ser usado também pelos dois. Devido à sua forma flexível pode ser usado durante a penetração e até mesmo para estimular o ânus e a vulva ou o ânus do homem e os testículos.

Rabbit

Este acessório prazeroso é composto por um eixo central rotativo e um pequeno braço que funciona como estimulador de clitóris. Enquanto o corpo principal gira e vibra dentro da vulva, o anexo lateral atua como vibrador clitoriano.

Anatômico ou disfarçado

Alguns modelos foram criados a pensar exclusivamente na mulher. Além do design discreto e disfarçado, estes vibradores foram criados para encaixar perfeitamente na região íntima da mulher, permitindo que as mãos fiquem livres para estimular o resto do corpo. Existem modelos em formato pincel de blush, batom, estojo de maquiagem, e muitos outros tipos.

Tipos de vibradores: conheça as diferenças - Alguns Modelos de Vibradores

Se pretende ler mais artigos parecidos a Tipos de vibradores: conheça as diferenças, recomendamos que entre na nossa categoria de Relações Sentimentais.

Conselhos
  • É importante limpar bem o vibrador com sabonete antibactericida ou com um produto sugerido no manual de usuário do equipamento.

Escrever comentário sobre Tipos de vibradores: conheça as diferenças

O que lhe pareceu o artigo?
1 comentário
Denise
Existe algum Vibrador 3 em 1 que faça função de sucção nos seios estimule o clitóris e o anus ?

Tipos de vibradores: conheça as diferenças
1 de 4
Tipos de vibradores: conheça as diferenças

Voltar ao topo da página