Partilhar

Quais são as diferenças entre um dildo e um vibrador

Por Sara Viega. Atualizado: 16 janeiro 2017
Quais são as diferenças entre um dildo e um vibrador

Como parte de um amplo mercado de acessórios eróticos, os dildos e vibradores são sem dúvida os produtos mais populares e a primeira referência que vem à mente de muitos quando se fala deste tipo de produtos. Mas ainda que possam parecer iguais, cada um conta com importantes diferenças que podem resultar essenciais para atingir o prazer, por isso, em umComo.com.br explicamos com detalhe quais são as diferenças entre um dildo e um vibrador, para que você adquira o produto perfeito que se adapte ao que deseja.

Também lhe pode interessar: Como usar um dildo para o ponto G
Passos a seguir:
1

Diferença entre dildos e vibradores #1: a funcionalidade

Ambos os nomes demonstram a diferença quanto às funções destes dois produtos. O dildo ou consolador é um produto que não conta com nenhum tipo de motor que gere vibração, enquanto o vibrador tem incorporado um pequeno motor que funciona com bateria e produz vibrações em diferentes níveis e intensidades.

Isto faz com que o dildo possa ser usado pontualmente para a penetração vaginal ou anal, enquanto o vibrador pode ser usado para estimular zonas erógenas como o clítoris, a entrada do ânus, os testículos, etc.

Ambos os produtos podem ser usados tanto de forma solitária como em casal, e também são encontrados não só para penetração vaginal ou anal, mas também há uma ampla lista com diferentes funções, por exemplo dildos para o ponto G e o clítoris.

2

Diferença entre dildos e vibradores #2: a flexibilidade

Como os dildos não contam com um motor interno, costumam ser bem mais flexíveis que os vibradores, especialmente quando se trata de dildos vaginais e anais. Sua base é completamente maleável de maneira que ao usá-lo é possível manipular de forma mais simples. Como o vibrador contém um motor na base não é tão flexível, e como o brinquedo em geral, costuma ser de aparência bem mais rígida que a do dildo. Apesar disso, o material usado na sua elaboração permite a garantia de maciez durante seu uso.

Quais são as diferenças entre um dildo e um vibrador - Passo 2
3

Diferença entre dildos e vibradores #4: a aparência

Este é um dos pontos que mais costuma diferenciar os dildos dos vibradores, o que para alguns usuários determina a eleição. Os dildos especificamente vaginais contam com uma aparência muito similar à de um pênis, tanto pela forma como pela espessura ou o comprimento (salvo em casos de dildos muito grandes ou grossos), enquanto o vibrador vem em diversas formas que podem evocar um falo mas que nem sempre o representam à perfeição.

Dependendo dos gostos e fantasias, é possível optar por um ou outro.

Quais são as diferenças entre um dildo e um vibrador - Passo 3
4

Apesar de suas muitas diferenças, também há similaridades entre dildos e vibradores, por exemplo:

  • Ambos são elaborados com materiais que são muito suaves durante a penetração, garantindo o prazer.
  • Os dois são uma boa ferramenta para conseguir o prazer tanto durante as masturbações como para o casal.
  • Dildos e vibradores oferecem muitas possibilidades, só é questão de determinar o que desejamos para escolher o produto que seja adequado.
  • É possível combiná-los e usá-los para potenciar o prazer, por exemplo, tendo um dildo em casa e uma bolinha vibradora com comando para quando sairmos à rua, discreta e prazerosa, duas grandes alternativas.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Quais são as diferenças entre um dildo e um vibrador, recomendamos que entre na nossa categoria de Relações Sentimentais.

Escrever comentário sobre Quais são as diferenças entre um dildo e um vibrador

O que lhe pareceu o artigo?
1 comentário
celio
São ótimos todos fazem muito prazer em usalos

Quais são as diferenças entre um dildo e um vibrador
1 de 3
Quais são as diferenças entre um dildo e um vibrador

Voltar ao topo da página