Partilhar

O que é a doença inflamatória pélvica

Por Sara Viega. Atualizado: 20 janeiro 2017
O que é a doença inflamatória pélvica
Imagem: es.mdhealthresource.com

A doença inflamatória pélvica (DIP) é uma doença infecciosa que afeta a parte alta do aparelho reprodutor feminino interno: útero, ovários e trompas de Falópio. Produz-se por uma infecção bacteriana causada por alguma doença de transmissão sexual como a clamídia ou gonorreia, porém existem outras causas. Neste artigo de umComo, explicamos a você um pouco mais sobre o que é a doença inflamatória pélvica.

O que é a doença inflamatória pélvica?

A doença inflamatória pélvica ou DIP é o termo geral usado para para falar de infecções que aparecem no útero, nas trompas de Falópio e outros órgãos genitais internos. Trata-se de uma complicação grave de algumas doenças sexualmente transmissíveis (DST).

Por que se produz a DIP?

A doença inflamatória pélvica produz-se pela subida de bactérias patogênicas da vagina e do colo do útero para os órgãos reprodutores internos. É muito comum que se produza por causa das bactérias que provocam certas doenças venéreas, como no caso da clamídia e da gonorreia.

Apesar disso, existem ainda outros fatores que podem provocar que as bactérias passem para o organismo e a DIP apareça, por exemplo devido à:

  • Parto e intervenções cirúrgicas
  • Inserção de um dispositivo intrauterino (DIU)
  • Biópsia do endométrio
  • Aborto espontâneo
  • Aborto por escolha ou terapêutico

Quais são os sintomas da doença inflamatória pélvica?

Muitas vezes, a DIP é difícil de diagnosticar porque os sintomas podem ser imperceptíveis. Nos casos em que existem evidências da doença inflamatória pélvica, encontramos sintomas como:

  • Dor no baixo abdômen e/ou pélvis, ou inclusive na região lombar
  • Febre
  • Anomalias na secreção vaginal
  • Dor ao urinar
  • Dor durante as relações sexuais
  • Sangramento menstrual anormal

Que efeitos pode ter a DIP?

Se não tratadas, as infecções que provocam a doença inflamatória pélvica podem derivar em cicatrização dos órgãos pélvicos trazendo graves consequências como dor pélvica crônica, gravidez ectópica ou infertilidade.

Este último problema deve-se ao fato de que o tecido fibroso impossibilita o movimento dos óvulos para o útero, e se as trompas de Falópio estão totalmente bloqueadas, o espermatozoide não pode fertilizar o óvulo e a mulher fica infértil.

Como a doença inflamatória pélvica é tratada?

O tratamento da DIP é feito com medicamentos antibióticos para acabar com a infecção bacteriana e impedir que sejam produzidos danos nos órgãos reprodutores internos. Normalmente, os antibióticos são administrados primeiro por via intravenosa e posteriormente por via oral, e o tipo de antibiótico receitado depende do tipo de infecção, por isso o tratamento deve ser feito sempre com receita médica.

Os casos mais graves de doença inflamatória pélvica podem precisar de hospitalização. Além disso, também devem ser tratadas as pessoas que tiveram relações sexuais com a pessoa infectada por DIP.

Se pretende ler mais artigos parecidos a O que é a doença inflamatória pélvica, recomendamos que entre na nossa categoria de Relações Sentimentais.

Conselhos
  • Diante dos primeiros sintomas visite seu médico ou ginecologista.

Escrever comentário sobre O que é a doença inflamatória pélvica

O que lhe pareceu o artigo?

O que é a doença inflamatória pélvica
Imagem: es.mdhealthresource.com
O que é a doença inflamatória pélvica

Voltar ao topo da página