Partilhar

O que ninguém fala sobre sexo oral feminino

Por Karol Jares. Atualizado: 7 junho 2018
O que ninguém fala sobre sexo oral feminino

Na hora do sexo, as famosas preliminares são altamente importantes para o prazer dos envolvidos. Sexo oral é importante. E muito. Então, ao invés de sair dispensando uma ferramenta incrível como esta na cama, leia no umComo o que ninguém fala sobre sexo oral feminino e descubra os mitos e verdades sobre este tema.

O clitóris

O clitóris é a parte do corpo feminino exclusivamente dedicada ao prazer. Ele possui, em média, oito mil terminações nervosas (enquanto o pênis possui, em média, quatro mil) e é um botão mágico entre as pernas de uma mulher. De tão eficaz que ele é no quesito de prazer no corpo da mulher, apenas um quarto dele é projetado para fora do corpo.

É muito raro uma mulher que consiga um orgasmo apenas com penetração. Há estudos dizendo que só trinta por cento das mulheres conseguem o tal orgasmo vaginal. Então a anatomia pensou na solução para esse problema e colocou o clitóris, que está ali disponível e serve para o prazer feminino. Bata um papo com ele. Use a língua, a mão, o pênis, o que seja. Use-o!

Toda mulher goza sim!

É besteira de homem machista e preguiçoso dizer que nem toda mulher goza. Goza sim e tem que gozar. Se não, qual o ponto de fazer sexo por diversão? Só o homem se diverte e mulher tem que se divertir com isso? Não parece justo, né?

Infelizmente, vivemos em uma cultura extremamente opressora com o corpo feminino. Ele não existe apenas para o prazer do sexo oposto. A mulher deve se conhecer, se tocar, saber o que mais gosta e se sentir segura para contar suas preferências na hora do sexo oral e também durante a penetração. Enquanto aos homens, cabe a eles deixar as parceiras seguras para fazer isso e respeitar a busca delas pelo prazer na hora do sexo.

O que ninguém fala sobre sexo oral feminino - Toda mulher goza sim!
Imagem: folhavitoria.com.br

O tal do esguicho

Com tanta pornografia disponível na internet, uma das grandes obsessões do mundo moderno é ver o esguicho feminino. Trata-se da ejaculação feminina, onde um líquido expelido pela uretra quando a mulher chega ao orgasmo. Como esse jato é expelido varia para cada mulher. Algumas conseguem ejacular com facilidade, já outras se frustram toda vez por não conseguirem. Para as moças que vivem à procura do tal esguicho: não se pressionem assim (afinal, não dá para ejacular com tanta pressão. É preciso estar completamente entregue ao momento). Todas as mulheres conseguem ejacular, mas o volume de líquido não segue um padrão e ele não aumenta a intensidade de um orgasmo. E esse líquido não possui urina. Aliás, é muito raro tanto para mulheres quando para homens, urinarem durante um orgasmo, devido à contração dos músculos. Acontece, mas é raro.

Para os homens: não fiquem esperando um jato estilo filme pornô. Isso só vai servir para pressionar e frustrar a sua parceira na hora do sexo.

Todo cuidado é pouco

Não adianta ficar com a boca parada lá e achar que está ótimo ou fazer tudo de forma tão vagarosa que dá até sono, mas também não será nada prazeroso fazer movimentos bruscos que podem machucar sua parceira. O estímulo de toda a região da vagina com a língua e dedos deve ser feito com a intensidade correta para dar prazer à mulher. Trata-se de uma região muito sensível, com muitas terminações nervosas, então, da mesma forma que o seu estímulo pode ser muito prazeroso, a dor pode vir na mesma proporção quando mal feito. Sempre comece devagar e aumente a intensidade de maneira gradativa, sempre prestando atenção às respostas da sua parceira.

Quando estiver praticando o sexo oral, não esqueça de estimular o clitóris. Agora você já sabe o poder dele. Se você o ignorava até aqui, peça desculpa mentalmente a todas as mulheres que sofreram com esse seu “esquecimento” e sempre o estimule daqui para frente.

Quantidade não é sinônimo de qualidade, mas não precisa ser tão rápido

Cada um tem o seu tempo na hora do sexo, e é importante que o parceiro compreenda isso. Não adianta ficar três segundo no sexo oral e achar que a mulher deve gozar com isso. Prepare a mandíbula e aproveita que a língua é o único músculo do corpo que não sofre fadiga (pelo menos é o que dizem) e faça o melhor trabalho possível. Sua parceira agradece.

Comunicação é uma das chaves para um bom sexo oral

Ninguém nasce sabendo. Se não está seguro do que faz, pergunte. Não precisa virar uma máquina, toda hora perguntando “está bom?”, “e agora?”, “você gosta assim?”, até porque isso seria bem chato. Mas como a boa comunicação é uma das coisas mais importantes em um relacionamento, tenha uma conversa sincera a respeito das preferências da sua parceira. O que ela gosta e onde você poderia mudar. Não fique com ego ferido se ela disser que não gosta muito do que você anda fazendo. Pegue as dicas e faça direito da próxima vez.

Para as mulheres: Jamais finja um orgasmo. Se o seu parceiro fica pressionando para gozar e você acaba dizendo que gozou só para ele não ficar se sentindo mal, você acaba sendo injusta com o seu corpo, não obtendo o prazer do sexo oral simplesmente porque ficou com medo de dizer que não estava gostando. Não precisa ser grossa, apenas dê uma ajudinha, “guiando” o seu parceiro no melhor caminho de fazer com que você atinja o clímax. Se você mentir, ele vai achar que está arrasando e não vai mudar.

O que ninguém fala sobre sexo oral feminino - Comunicação é uma das chaves para um bom sexo oral
Imagem: lupompar.com.br

Se pretende ler mais artigos parecidos a O que ninguém fala sobre sexo oral feminino, recomendamos que entre na nossa categoria de Relações Sentimentais.

Escrever comentário sobre O que ninguém fala sobre sexo oral feminino

O que lhe pareceu o artigo?

O que ninguém fala sobre sexo oral feminino
Imagem: folhavitoria.com.br
Imagem: lupompar.com.br
1 de 3
O que ninguém fala sobre sexo oral feminino

Voltar ao topo da página