Partilhar

Mirena - Indicações, uso e efeitos

Por Vanessa Lopes. Atualizado: 20 janeiro 2017
Mirena - Indicações, uso e efeitos
Imagem: drasymara.com

A Mirena é um endoceptivo, ou seja, um sistema intrauterino (SIU) em que ocorre liberação de levonorgestrel. Este mecanismo é colocado dentro do útero e liberta o hormônio levonorgestrel, que bloqueia a atividade dos ovários, impedindo assim a ovulação e o crescimento anormal do endométrio. Este sistema intrauterino tem a forma de T, de forma a ajustar o sistema de liberação ao formato do útero. Se quer saber mais sobre as indicações, uso e efeitos da Mirena, continue lendo este artigo de umComo.

Também lhe pode interessar: Diarreia corta o efeito da pílula?

Indicações Mirena

A Mirena funciona então como contraceptivo, evitando a gravidez. A parte vertical do T liberta o hormônio levonorgestrel, que controla o desenvolvimento do endométrio e torna o muco normal no canal cervical mais espesso, impossibilitando assim a entrada de espermatozoides no útero, para além de afetar a movimentação dos espermatozoides no útero.

Para além disso, a Mirena é ainda indicada para o tratamento do sangramento menstrual excessivo, (menorragia idiopática) e para prevenir o crescimento anormal da camada de revestimento interna do útero (hiperplasia endometrial), durante a terapia de reposição com estrogênios na menopausa.

Uso Mirena

A Mirena deve ser inserida no útero por um médico. Primeiro é feito um exame ginecológico e, após este é inserido na vagina um instrumento com solução asséptica para limpar o colo do útero. Depois com um tubo fino e flexível, o sistema intrauterino é então inserido no útero. Caso seja necessário, uma anestesia no colo do útero pode ser aplicada. Após a inserção da Mirena, poderá sentir dor e tontura. Caso estes sintomas continuem passada meia hora, pode ser que o sistema não esteja na posição correta. Neste caso deve ser realizado um exame e pode ser necessária a remoção da Mirena.

Após entre 4 a 12 semanas da inserção da Mirena, deverá consultar o seu médico. Depois disso, o sistema deverá ser verificado pelo menos uma vez por ano. Caso ocorra alguma das seguintes situações deverá consultar o seu médico:

  • Suspeita de gravidez;
  • Não sente os fios de remoção do sistema na vagina;
  • Sente a extremidade da Merina no corpo;
  • Tem dor abdominal persistente, corrimento vaginal anormal ou febre;
  • Sente dor ou desconforto durante a relação sexual;
  • Apresenta alterações no período menstrual;
  • Apresenta outros sintomas indesejáveis como enxaqueca, pressão elevada, pele amarelada ou problemas de visão.

Mirena pode ser utilizada para contracepção durante 5 anos. Após este período, o sistema deverá ser retirado e, caso pretenda, substituído por um novo.

Mirena - Indicações, uso e efeitos - Uso Mirena
Imagem: urogineco.med.br

Efeitos colaterais Mirena

O hormônio levonorgestrel é libertado em doses baixas, pelo que a ocorrência de efeitos colaterais é mínima na maioria das mulheres. No entanto, Mirena pode apresentar os seguintes sintomas indesejados:

  • Distúrbios menstruais;
  • Dor nas mamas;
  • Cólica menstrual;
  • Alteração da secreção vaginal;
  • Dores de cabeça;
  • Alterações de humor;
  • Alteração no desejo sexual;
  • Dor abdominal ou pélvica;
  • Alterações no sangramento, aumento ou diminuição do sangramento menstrual;
  • Náuseas.

Por norma, estes sintomas são leves e de curta duração. No entanto, caso os sintomas fiquem mais intensos e persistentes, deverá consultar o seu médico.

Contra-indicações Mirena

Mirena não deve ser utilizado nas seguintes situações:

  • Se suspeita de gravidez;
  • Cervicite;
  • Endometrite pós-parto;
  • Infecção do trato genital inferior;
  • Displasia cervical;
  • Aborto nos últimos 3 meses;
  • Doença inflamatória pélvica ou recorrente;
  • Sangramento uterino anormal não identificado;
  • Câncer de útero ou cervical;
  • Câncer de fígado;
  • Leiomiomas;
  • Hepatite aguda.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Mirena - Indicações, uso e efeitos, recomendamos que entre na nossa categoria de Relações Sentimentais.

Conselhos
  • Mirena não é um método contraceptivo de primeira escolha para mulheres que nunca tiveram filhos. Se este é o seu caso, converse com o seu médico para saber qual o método mais indicado para si.
  • Durante a utilização da Mirena, pode utilizar absorventes internos, desde que tenha algum cuidado e não puxe os fios de Mirena.
  • Mirena apresenta-se eficaz a nível contraceptivo logo após a sua inserção, no entanto é aconselhado esperar 24 horas antes de ter relação sexual.
  • Nenhum método contraceptivo é 100% eficaz e Mirena apresenta uma eficácia de quase 99%.

Escrever comentário sobre Mirena - Indicações, uso e efeitos

O que lhe pareceu o artigo?
1 comentário
Wandy
Olá gostaria de saber os efeitos dos anticoncepcionais que não fazem pausas.... Após parar podem bloquear minha menstruação??

Mirena - Indicações, uso e efeitos
Imagem: drasymara.com
Imagem: urogineco.med.br
1 de 2
Mirena - Indicações, uso e efeitos

Voltar ao topo da página