Partilhar

Como se pega sífilis na gravidez? Informação essencial

Como se pega sífilis na gravidez? Informação essencial

A gravidez é um processo natural no qual a mãe acompanha diariamente o desenvolvimento do bebê e se preparada para sua chegada, além disso, a mãe compartilha tudo com o bebê, desde os nutrientes ingeridos até mesmo o humor, já que por vezes o bebê sente alegria e também o estresse da mãe. Entretanto, já que nesse período mãe e filho estão fortemente conectados, também é possível que haja compartilhamento de doenças sérias como a sífilis e a AIDS. Se você quer saber como se pega sífilis na gravidez, leia esse artigo do umCOMO com todas as informações necessárias para ajudar a proteger seu bebê.

Também lhe pode interessar: Como tratar a sífilis

O que é a sífilis?

A sífilis é uma doença sexualmente transmissível (DST) causada pela bactéria Treponema pallidum. Também chamada de cancro duro, a sífilis é conhecida desde o século XV e durante muito tempo deixou de ser um problema de saúde pública pelos poucos casos encontrados. Apesar disso, no século XXI a sífilis, assim como outras doenças sexualmente transmissíveis, voltou a ser um assunto muito comentado, já que pelo desenvolvimento de novos métodos anticoncepcionais a população majoritariamente jovem deixou de se preocupar com o uso de camisinha, único método contraceptivo que previne contra doenças.

Para saber mais, veja o que é a sífilis nesse artigo.

Sífilis: sintomas

Ao contrário da maior parte das doenças, a sífilis tem 3 fases com sintomas bastante distintos, mas fáceis de serem reconhecidos. As fases e sintomas da sífilis são:

  1. Fase primária - A primeira fase da sífilis gera um caroço duro que acaba se tornando uma úlcera indolor com margens duras e uma secreção transparente, por esse sintoma inicial da sífilis, que aparece por volta da 4ª semana após o contágio, a doença também é conhecida como cancro duro. O caroço pode aparecer em órgãos geniais, boca, mãos, ânus, boca e seios, dependendo de onde houve o contágio.
  2. Fase secundária - A segunda fase da sífilis pode demorar até 2 meses após o fim o desaparecimento dos sintomas da primeira fase para aparecer, essa fase se caracteriza pelo surgimento de manchas avermelhadas e também por novos caroços de cor marrom. Além disso, surgem novos sintomas como a dor na cabeça, no corpo, na garganta, febre, vômito, ínguas que podem aparecer em todo o corpo e perda de apetite que pode causar desnutrição.
  3. Fase terciária - A última fase da sífilis pode demorar até 40 anos para aparecer após o contágio caso não seja feito o tratamento adequado, além disso a última fase da sífilis é também a mais severa, nela há a destruição dos tecidos infectados pela bactéria. A destruição dos tecidos pode gerar paralisia, demência, alteração dos reflexos, que gera falta de controle do corpo, insuficiência cardíaca, aneurisma e mudança de personalidade.

Sífilis na gravidez

A sífilis pode ser transmitida durante a gravidez pois a bactéria causadora da doença tem a capacidade de atravessar a placenta e chegar ao feto, quando a sífilis é transmitida ao bebê é chamada de sífilis congênita, ou seja, que se adquire antes do nascimento. Quando a sífilis é transmitida no início da gravidez o bebê sofre grandes consequências como más formações nos elementos do rosto, no cérebro e em casos mais sérios pode nascer sem vida pelas insuficiências geradas pelas más formações. Quanto mais tarde o bebê entrar em contato com a bactéria da sífilis durante a gravidez, menores serão as consequências, para saber se seu bebê sofreu contágio é possível fazer testes para contabilizar anticorpos com o bebê ainda dentro do útero.

Sífilis: Parto normal ou cesárea?

Muitas mães têm dúvidas em relação à sífilis e à escolha entre o parto normal ou cesárea, já que também é possível que o bebê seja contaminado durante o parto, principalmente em partos normais quando houver feridas na vagina da mãe.

Para evitar o contágio durante o parto a melhor escolha é a cesárea, que diminui a probabilidade do bebê entrar em contato com tecidos contaminados. Além dessa dúvida, outra muito comum entre mães é sobre a amamentação, entretanto, mães com sífilis podem amamentar sem gerar riscos ao bebê.

Sífilis na gravidez: tratamento

O tratamento do bebê com sífilis deve ser iniciado o quanto antes pela injeção de penicilina aquosa e penicilina procaína durante 10 dias consecutivos quando a mãe não tiver realizado o tratamento da doença antes do nascimento de seu bebê. Caso haja apenas a suspeita de que o bebê foi contaminado e a mãe iniciou o tratamento contra sífilis no início da gravidez ou até antes da fecundação, o tratamento também é necessário por precaução com o uso da penicilina benzatina.

Seja como for, caso você esteja grávida e tenha sido contagiada pela sífilis, marque uma consulta com um obstetra o quanto antes para que sua situação e a de seu bebê sejam avaliadas, diminuindo assim as probabilidades de contágio e, caso o contágio já tenha acontecido, o tratamento pode diminuir as consequências sofridas pela feto.

Sífilis tem cura total?

Sim! A sífilis, apesar de ser uma doença seríssima, tem cura e seu tratamento é realizado por injeções de penicilina, antibiótico muito poderoso e eficaz contra a bactéria causadora da sífilis. As injeções são fornecidas gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS), mas para isso é necessário que o paciente vá atrás do tratamento o quanto antes, assim que começar a suspeitar do contágio, já que não há chances de que a doença apenas vá embora como é o caso de doenças mais brandas como a gripe.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como se pega sífilis na gravidez? Informação essencial, recomendamos que entre na nossa categoria de Relações Sentimentais.

Escrever comentário sobre Como se pega sífilis na gravidez? Informação essencial

O que lhe pareceu o artigo?
2 comentários
A sua avaliação:
Papai Dionisio
Todo o mundo devia acessar essa matéria.
A sua avaliação:
Soraia
Muito obrigada pela informação!

Como se pega sífilis na gravidez? Informação essencial
Como se pega sífilis na gravidez? Informação essencial
Voltar ao topo da página