Partilhar

Como gerir um relacionamento aberto

Por Sara Viega. Atualizado: 16 janeiro 2017
Como gerir um relacionamento aberto
Imagem: bienestaremocionall.wordpress.com

Para muitas pessoas os relacionamentos abertos soam a loucura e instabilidade, enquanto que para outras são a solução perfeita para reduzir os conflitos e aprender a arte de dar espaço ao parceiro.

Sem dúvida muitas pessoas acham que o fato de morar com alguém o obriga a pertencer a essa pessoa, sem perceber que continuamos sendo nós mesmos, ainda que estejamos em uma relação. Mas é possível ir longe em um relacionamento aberto? Depende. Em umComo.com.br damos-lhe alguns conselhos para você descobrir como gerir um relacionamento aberto.

Passos a seguir:
1

Os relacionamentos abertos são aqueles em que o companheiro(a) não se sente amarrado, tendo a liberdade de sair com os amigos, desfrutar de reuniões sociais e realizar coisas em total liberdade e sem ter que perguntar nada. Só em alguns casos os relacionamentos abertos podem incluir também estar com outras pessoas, ainda que nem sempre seja o mais comum.

2

Antes de mais nada você precisa saber que os relacionamentos abertos não são para todo o mundo. Se você é do tipo que depende emocionalmente do seu companheiro(a), ciumento(a) ou inseguro(a) não vale a pena sequer tentar manter um relacionamento aberto pois isto vai desgastar você e afetá-lo emocionalmente de forma sensível.

Assuma que não é para você, converse com seu parceiro(a) e se não chegarem a um acordo pense seriamente no rumo da relação, pois o resultado não será positivo.

3

O primeiro segredo para gerir um relacionamento aberto é a comunicação. Existem muitos tipos de relacionamentos abertos, qual é o seu? Estabelecer os limites é muito importante para que ambos estejam conscientes.

Há casais estabelecidos de maneira formal que simplesmente vivem sua vida social sem tantas amarras, saindo com seus amigos, compartilhando com seu meio social sem a necessidade de estarem sempre juntos. Há outros em que, além disso, não há nenhum compromisso de fidelidade.

Seja qual for o caso, ambos devem saber onde estão se metendo e quais são os limites.

4

Se você decidiu ter um relacionamento aberto, o ciúme e a insegurança não têm vez. É importante confiar no companheiro(a) e entender que maior liberdade não necessariamente implica mais libertinagem. Uma vez que sejam definidos os códigos da relação, ambos devem ter clareza de qual é o panorama, pelo que não há mais a fazer do que confiar.

5

Gerir um relacionamento aberto de forma bem-sucedida implica saber dar espaço ao outro. Espaço para viver como quiser, espaço para ter sua vida social independente da relação se quiser, espaço para não ter que dar explicações quando achar que seja necessário.

É importante entender que nem todo mundo pode gerir esta situação, pelo que se deve estar disposto a ceder, negociar e entender.

6

Os relacionamentos abertos caracterizam-se precisamente pela liberdade que há no casal, motivo pelo qual é muito importante que nenhum dos dois se sinta preso. Aprender a dar liberdade é fundamental neste tipo de união.

7

Trabalhe também a comunicação sexual e a química, para fazer com que a conexão no plano íntimo seja poderosa e intensa. Esta é uma boa forma de se manter próximo do seu parceiro(a) e criar uma relação sólida à margem dos convencionalismos sociais.

8

Todos estes conselhos para se ter uma relação liberal valem a pena que sejam aplicados quando realmente existe uma união sólida no casal. Mas, se mais do que um relacionamento aberto, se tratar de algo casual ou de um "casinho" temporário, este tipo de relação deve ser gerida de outra forma.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como gerir um relacionamento aberto, recomendamos que entre na nossa categoria de Relações Sentimentais.

Escrever comentário sobre Como gerir um relacionamento aberto

O que lhe pareceu o artigo?

Como gerir um relacionamento aberto
Imagem: bienestaremocionall.wordpress.com
Como gerir um relacionamento aberto

Voltar ao topo da página